Cinco Votos para Obter Poder Espiritual.

Primeiro - Trate Seriamente com o Pecado. Segundo - Não Seja Dono de Coisa Alguma. Terceiro - Nunca se Defenda. Quarto - Nunca Passe Adiante Algo que Prejudique Alguém. Quinto - Nunca Aceite Qualquer Glória. A.W. Tozer

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Características de um púlpito fiel – Miguel Núñez - Conferência Fiel Pastores e Líderes 2016

                             Resultado de imagem para pulpito 




RESUMO 

Quando falamos sobre um púlpito fiel normalmente pensamos em um boa exegese e uma pregação cristocêntrica. Porém, preocupa-me que possamos reduzir a pregação fiel à uma mera exegese e o pregador a um perito. O pregador não é um mero perito, mas um vaso preparado por Deus. Um púlpito fiel exige sim um boa exegese, mas também a aplicação do texto na vida do pregador primeiro para depois aplicar à congregação.
Paulo quando escreve nos deixa ver claramente como o evangelho moldou sua vida. Uma coisa é definir o evangelho e outra é o evangelho definir a sua vida. É possível ser um ministro de uma igreja sem ser um ministro do evangelho.
Neste texto, podemos ver no exemplo de Paulo características de um púlpito fiel:
1) Testemunho e frutos para apresentar (v. 1)
Paulo fala que os crentes de Tessalônica sabiam que a estada dele não havia sido infrutífera.
2) Disposição de sofrer pelo evangelho (v. 2)
Paulo fala que os crentes de Tessalônica tinha conhecimento de que Paulo havia sido maltratado e ultrajado para anunciar o evangelho de Deus, em meio a muita luta. O pregador infiel abandona o ministério diante da perseguição. Paulo, entretanto, em meio a muita luta, não mudou a mensagem
3) Confiança no Deus que lhe deu o evangelho (v. 2)
Paulo fala que teve ousadia confiando em Deus. A ousadia não é algo da carne, mas que Deus produz na vida. O temor que o homem demonstra em meio à oposição é uma demonstração clara da falta de fé no evangelho.
4) Sinceridade e transparência (v.3)
A falta de integridade tira o poder da pregação, apesar de não tirar o poder da Palavra, pois Deus flui seu poder através de vasos preparados.
5) Provado e aprovado por Deus (v. 4a)
Paulo fala que ele havia sido provado e aprovado por Deus, a ponto de confiar-lhe o evangelho. Por toda Bíblia, Deus prova seus servos antes de colocarem eles em posição de destaque. José foi provado na prisão antes de ser usado no governo. Moisés foi provado 40 anos no deserto antes de ser usado. Paulo exorta que o pastor não pode ser neófito.
6) Procura o favor de Deus e não dos homens (v. 4b-6)
Quando Paulo fala que não procura agradar aos homens, isso não quer dizer que Paulo não se importe com seu testemunho. Ele se esforçava para manter uma consciência pura diante de Deus e dos homens (At 24.16). Mas significa que ele não estava buscava sua própria glória ou benefício, mas a glória de Cristo.
No versículo 5 e 6, Paulo fala novamente que aqueles crentes sabiam que ele não usava linguagem de bajulação, nem buscava lucro, nem buscava a glória de homens. O apóstolo inclusive chama o testemunho de Deus.
Um pregador fiel busca que a voz de Deus seja ouvida, a glória de Deus seja vista e a vontade de Deus seja obedecida.
7) Mansidão, humildade (v. 7)
Paulo fala que, apesar de impor sua autoridade, ele fora carinhoso como uma mãe que acaricia seus filhos com os crentes de Tessalônica. Se tem algo que o evangelho faz é suavizar o caráter do pregador se ele permite que o evangelho transforme sua própria vida.
8) Entrega de vida pelos ouvintes (v.8)
Essa é uma característica chave de um ministro de Cristo: estar disposto a entregar sua própria vida. Muitas vezes imaginamos o discipulado somente como colocar as pessoas em uma sala de aula. Porém, Paulo estava dando não só o evangelho, mas sua própria vida transformada em prol daquelas pessoas. Assim como Cristo entregou sua vida e Paulo entregou sua vida, o ministro fiel entrega sua vida pelas ovelhas.
O efeito dessa pregação fiel na vida da congregação é que eles se tornaram imitadores de Cristo e de Paulo(v. 6), mantiveram a alegria espiritual em meio à perseguição (v. 6b), tornaram-se modelo para todos os crentes (v. 8), a fé deles divulgou-se por toda parte (v. 8), converteram-se dos ídolos ao Deus verdadeiros (v. 8) e inclusive sofreram fielmente pelo evangelho (2. 13-15)

****

Fonte: Site Voltemos ao Evangelho 



Redes Sociais

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...