Cinco Votos para Obter Poder Espiritual.

Primeiro - Trate Seriamente com o Pecado. Segundo - Não Seja Dono de Coisa Alguma. Terceiro - Nunca se Defenda. Quarto - Nunca Passe Adiante Algo que Prejudique Alguém. Quinto - Nunca Aceite Qualquer Glória. A.W. Tozer

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

O Homem Orgulhoso - Charles H. Spurgeon











“Filho do homem, por que mais é o sarmento de videira que qualquer outro, o sarmento que está entre as árvores do bosque?” (Ezequiel 15.2)
Estas palavras foram proferidas a fim de humilhar o povo de Deus. Eles são chamados a videira de Deus. Entretanto, o que são eles, por natureza, mais que os outros? Pela graça de Deus, eles se tornaram frutíferos, pois foram plantados em bom solo. O Senhor os faz crescer, subindo pelas paredes do santuário e eles produzem fruto para a glória dele. Mas, o que são eles sem o seu Deus? O que seriam sem a contínua influência do Espírito Santo tornando-os frutíferos?
Ó crente, aprenda a rejeitar o orgulho, reconhecendo que você não tem qualquer motivo para cultivá-lo. Não importa o que você é, nada existe que lhe dê razão para orgulhar-se. Quanto mais você têm, tanto mais está em débito para com Deus, e não deveria se orgulhar daquilo que o torna devedor. Considere a sua origem; pense no que você era! Medite no que você seria sem a graça de Deus. Olhe para si mesmo, para o seu presente estado. 

A sua consciência o reprova? Os seus milhares de atos irracionais não se dispõem à sua vista, não dizem que você é indigno de ser chamado filho de Deus? E se Ele o transformou numa nova pessoa, isso não lhe ensina que foi a graça de Deus que o tornou diferente? Você seria um grande pecador, se Deus não o tivesse transformado. Ó, você que é determinado no momento da verdade, saiba que seria igualmente determinado no momento do erro, se a graça não o tivesse alcançado. 

Portanto, não seja orgulhoso (embora você desfrute de um grande patrimônio – um amplo domínio da graça), visto que você não tem uma simples coisa que possa chamar sua, exceto o pecado e a miséria. Oh, estranha obsessão, que você, a quem todas as coisas foram emprestadas, pense em exaltar a si mesmo! Você é um pobre pensionista, dependente da generosidade de seu Salvador; você é aquele cuja vida finda, sem a fresca nascente de vida de Jesus, e mesmo assim é orgulhoso! Que vergonha, ó, vil coração!

CHARLES H. SPURGEON 

Via: Voltemos ao Evangelho 


Redes Sociais

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...