Cinco Votos para Obter Poder Espiritual.

Primeiro - Trate Seriamente com o Pecado. Segundo - Não Seja Dono de Coisa Alguma. Terceiro - Nunca se Defenda. Quarto - Nunca Passe Adiante Algo que Prejudique Alguém. Quinto - Nunca Aceite Qualquer Glória. A.W. Tozer

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Tomé, um homem de Fé



Assustou? A tempos ouvimos o contrário em relação a vida de Tomé, o incrédulo.
O que não percebíamos é que simplesmente o seu desejo era ter uma intimidade de fé maior, mais próxima, e não uma experiência vivida por outros. Um típico caso que ocorre hoje nas igrejas, um tradicionalismo barato vivenciado então por muitos, onde sou o que o outro é, e não o que me torno em Cristo.
Desde então o cristãos hodiernos tem perdido sua identidade, transformando-se em verdadeiros fantoches, manipulados por muitos.
O problema é da igreja irmão! É nada, puramente nosso, por não sermos como Tomé, sedentos pela verdade examinando o que é falado, sendo críticos construtivos. Alçando voos maiores a cada dia pelo conhecimento puro e simples de Cristo. O maior estágio de um cínico é se mascarar de uma fé ouvida não condizente com a palavra, por isso tantos fracos e doentes.
Esta palavra é para mim e para você, por pensarmos que podemos tudo, suportamos tudo, conseguimos tudo, esquecendo uma das maiores dádivas de Cristo, a humildade.
Está na hora de admitirmos nossas falhas e voltarmos a Cristo, para tocá-lo pela fé, experimentá-lo, vivenciá-lo e anunciá-lo ao mundo.
Ainda que sejamos considerados como fracos, até não espirituais, mas que possamos fazer como Tomé, ousar questionar para o bem da própria alma, nosso “ser”.
Apenas um toque nas feridas e Tomé é curado (Isaias 53.5), tanto da alma como do espirito.(1 Pedro 2.24).
Reflita:
( João 11.6), é possível ser fraco na fé, mas não duvidar da fidelidade de Cristo.
Foi um homem de coragem, perseverança, esperança na salvação e de atitude.
Reconhece que não há vida sem Cristo, pois estava disposto a morrer com Ele.
Foi um exemplo de amor ao próximo.
(João 14.6), Tomé reconhece que precisa de um caminho, que sem Jesus não a como ir, saber, muito menos viver.Reconhece que a maior dor, o maior vazio existente,  é tentar viver sem Jesus.Experimentou a dor da perca. Nós não aprendemos a perder.
(João 20), Era ousado e questionou. Tendênciamos acreditar em tudo por não sabermos lidar com as dificuldades.
Sendo monoteísta, chama Jesus de ''Senhor meu e Deus meu'', palavras não pronunciadas por nenhum outro.
Um homem que para muitos sem fé, incrédulo. Mas discípulo que evangelizou a Pártia e pela tradição cristã posterior, estendeu seu apostolado a Pérsia e a Índia.
Uma dúvida transformada em compromisso de viver com Cristo e para Cristo.
E nós?
João 20.29: Disse Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem aventurados os que não viram e creram!
Estes somos nós.

As aflições dos santos, promovem seu crescimento.

Amazing Grace
por Adriano Gontijo.

Redes Sociais

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...